O projeto O Douro à volta do Mundo – Magellan World teve como objectivo a promoção de diferentes ações de internacionalização da economia e da identidade duriense (modos de vida, arquivo da memória, Patrimónios da Humanidade e património imaterial), tendo se baseado em pelo menos 100 empresas das áreas do vinho, do turismo, da cultura e dos produtos endógenos e instituições regionais de base alargada e tendo sido suportada por uma componente tecnológica inovadora.

 O Douro à volta do Mundo – Magellan World aproveitou ainda a lógica da Rede Mundial das Cidades Magalhânica e o espírito da portugalidade associado à epopeia das descobertas, tendo servido esta parceria para melhorar aspetos de logística, de organização e de articulação nos contextos onde decorrerão ações promocionais, tendo funcionado como agentes simplificadores, o que melhorou o desempenho final e os objetivos empresariais em causa.

O promotor do projeto foi a AETUR, que conta já com 17 anos de existência e com uma vasta experiência em projetos centralizados na região duriense.

A candidatura O Douro à volta do Mundo – Magellan World teve como objetivo a internacionalização da região do Douro assente nos seus fatores diferenciadores – Turismo, Vinha, Vinho, Gastronomia, Paisagem, Património e Cultura, que são os esteios fundamentais do processo de desenvolvimento económico da Região e dos seus agentes, nomeadamente a promoção dos seus produtos e serviços tendo em vista a efetivação de negócio.

A candidatura O Douro à volta do Mundo – Magellan World esteve, portanto, focalizada na consolidação da marca Douro como destino turístico de excelência, no reconhecimento da qualidade do produto vinho ao nível nacional e internacional, potenciando o desenvolvimento competitivo do sector vitivinícola e esteve assente num crescente reconhecimento da mais-valia do trabalho em rede por parte dos mais variados agentes económicos territoriais e alavancado por uma base tecnológica inovadora.

O Douro à volta do Mundo – Magellan World quis catapultar o Douro para elevados patamares de visibilidade e de oportunidade de negócios à escala nacional e internacional, potenciando a notoriedade, o reconhecimento e as visitas ao território.

O projecto visou ainda o estabelecimento de parcerias e trocas comerciais e culturais e a internacionalização do Douro, envolvendo um conjunto de instituições da região, assente nos pilares identitários do território – Turismo, Vinho, Vinha, Cultura, Paisagem, Património, Rio e Turismo Fluvial.

O Douro à volta do Mundo – Magellan World quis tornar o Douro numa região pioneira a nível global no uso desta tecnologia de comunicação / promoção que vigorará nos próximos anos, possibilitando, desse modo, e por ser pioneira a comunicação desses conteúdos de forma “viral” na internet;

Este projeto fez a apresentação de produtos e serviços do território a operadores e investidores, mediatizar as ações realizadas nas cidades onde decorreram as ações, dotando as mesmas e os seus conteúdos de maior visibilidade, articulando a dinâmica com o Trade Internacional.

O projeto fomentou e reforçou a oferta do destino nos países-alvo, potenciando a efetivação de negócio, nomeadamente nos sectores do turismo e do vinho.

Outros objectivos foram de O Douro à volta do Mundo – Magellan World dotar o Douro de maior visibilidade e notoriedade externa, nos diversos mercados e valorizar chancela UNESCO associada ao Douro e Côa, a organização de  circuitos turísticos, segmentados, tendo em vista a sua comercialização nos principais mercados emissores, apresentando-os aos prescritores.

Finalmente, um dos grandes objectivos deste O Douro à volta do Mundo – Magellan World foi aumentar o fluxo de turistas no território.

Para concretizar os objectivos a que o projecto se propôs, foram desenvolvidas 7 ações:

  • Inovação;
  • Fam Trips;
  • Ações de Promoção Externa Direcionadas;
  • Monitorização;
  • Plano de Comunicação;
  • Disseminação;
  • Coordenação e acompanhamento de projeto.

ATIVIDADES DESENVOLVIDAS

1. SESSÃO DE APRESENTAÇÃO DO PROJETO

Com o objetivo de divulgar o projeto junto dos seus públicos alvo preferenciais, as empresas de turismo e agroalimentar do Douro e Trás-os-Montes, a AETUR realizou, no dia 8 de setembro de 2016 uma sessão de apresentação para a qual convidou representantes de jornais e rádios nacionais.

A sessão de apresentação decorreu no Regia Douro Park e contou com a presença de vários elementos da Comunicação Social.
A apresentação ficou a cargo de representantes da AETUR e da equipa técnica do projeto que descreveram as atividades programadas e a forma como as empresas poderiam beneficiar da sua execução já que não poderiam participar diretamente.
Em resultado desta sessão foram publicadas diversas notícias em órgão de comunicação social e emitidas notícias nas rádios.

AÇÃO 1: REALIDADE VIRTUAL

A criação de conteúdos em Realidade Virtual é um processo recente e tecnologicamente inovador. Por forma a garantir que todas as fases fossem desenvolvidas por empresas especializadas, o processo foi implementado por fases. A cada fase correspondeu um processo criativo autónomo.
O serviço contratado previa a inventariação de 115 locais com as características definidas, sua georreferenciação, realização de testes de luminosidade, estabilização e ruído e na elaboração de fichas de recolha de dados.
O processo foi concluído tendo sido inventariados 263 locais, suplantando os objetivos definidos.
O resultado desta ação pode ser consultado no separador respetivo neste site.

A difusão dos conteúdos produzidos foi realizada através dos seguintes meios:
• Inserção dos conteúdos no site do projeto, em separador próprio e permitindo o seu download gratuito e sem restrições – aqui, estão disponibilizadas as imagens em Realidade Virtual de todos os 263 locais objeto de tratamento
• Inserção dos conteúdos na página de Facebook da AETUR com as respetivas ligações ao site para download. Neste caso apenas estão disponibilizadas imagens de 183 locais.
• Distribuição a empresas e entidades que o solicitaram.
• Disponibilização em ações de promoção do Douro de que são exemplos a FITUR e a BTL

AÇÃO 2: REALIZAÇÃO DE MISSÕES INVERSAS

No âmbito desta Ação foi programada a realização de 3 Missões Inversas – Fam Trips ou Press Trips – visitas à região de prescritores (operadores turísticos, jornalistas, Bloggers ou representantes de entidades de relevo) ligados ao setor do turismo, com o objetivo de possibilitar o seu contacto com a região e dinamizar iniciativas para a sua promoção e divulgação.

A primeira ação decorreu em dezembro de 2015.
Integraram esta Missão Inversa 3 prescritores oriundos da Argentina e Espanha.

Estes prescritores foram convidados por terem atividades profissionais relacionadas com Rotas e Redes Temáticas.
A Missão Inversa decorreu entre os dias 12 e 16 de dezembro de 2015.

A segunda ação decorreu entre 17 e 22 de setembro de 2016.
Foram recebidos na região 14 prescritores internacionais oriundos de 8 países de 3 continentes.


Tratou-se de um grupo homogéneo de jornalistas e bloggers associados a publicações orientadas para a promoção turística.

A terceira ação decorreu entre os dias 17 e 21 de março de 2017, tendo sido recebidos na região 17 prescritores internacionais.


Tratou-se de responsáveis de empresas associadas à promoção e comercialização de produtos turísticos, oriundos de 12 países de 4 continentes.

AÇÃO 3: PROMOÇÃO EXTERNA

Foram duas as ações de promoção programadas em sede de candidatura, consistindo na realização de visitas aos mercados do Brasil e Argentina.

A primeira ação decorreu em outubro de 2016, com a visita de diversas entidades da região, representantes da Comunicação Social e de representantes da AETUR a São Paulo, no Brasil, onde realizaram diversas atividades que muito contribuíram para o reforço da visibilidade da região e permitiram a identificação de excelentes oportunidades de negócio. Foi ainda possível estabelecer um conjunto de parcerias locais potenciadoras de atividades futuras. Participaram na ação 11 elementos.

A segunda ação, prevista para 2017, estava inicialmente programada para o contacto com o mercado de Buenos Aires, na Argentina. Fruto de diversos contactos prévios realizados foi possível alargar a missão a duas outras cidades – Montevideu, no Uruguai e Santos, no Brasil. A Missão promocional decorreu em junho de 2017 e integrou uma comitiva composta por 13 elementos, em representação da AETUR e de diversas instituições regionais bem como por representantes da Comunicação Social.

Decorrente do acordo de colaboração celebrado entre a AETUR e a Marinha Portuguesa, mais concretamente com o Navio Escola Sagres, integrado na ação realizada em Santos, foi possível alargar as ações promocionais do projeto à cidade de Le Havre, em França. Não tendo sido possível a sua integração no projeto, a AETUR concretizou a iniciativa, com meios próprios.


Assim, a Missão a Le Havre decorreu entre os dias 29 de agosto e 2 de setembro de 2017 e nela participaram representantes e membros dos Corpos Sociais da AETUR e de outras entidades regionais consideradas relevantes no processo de promoção e divulgação da Região, bem como representantes da Comunicação Social e empresários, num total de 17 elementos:

AÇÃO 6: DISSEMINAÇÃO

A ação de disseminação decorreu no dia 24 de outubro de 2017, na Quinta da Casa Amarela em Lamego. Para a sessão foram convidadas diversas instituições e empresas, com o objetivo de lhes serem apresentados os resultados decorrentes da execução do projeto.


Participaram, para além de elementos da AETUR e da equipa técnica do projeto, representantes de empresas e entidades regionais.

O projeto integrou ainda outras ações, de natureza operacional, como seja a criação da equipa técnica e outros serviços de apoio à execução, a produção de meios de promoção e comunicação ou a criação desta Plataforma digital.